Deputado José Guimarães (PT) é denunciado no STF por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

por | Destaques, Notícias, Política

Brasília - Deputado José Guimarães, líder do governo na Câmara, fala à imprensa sobre a pauta de votação da Casa (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Deputado Federal José Guimarães.(PT-CE).

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o deputado federal José Guimarães (PT-CE), ex-líder do governo Dilma Rousseff e líder da minoria na Câmara, ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com a denúncia, o parlamentar recebeu R$ 97,7 mil em propina para pagar despesas pessoais com um escritório de advocacia e uma gráfica que trabalhou em sua campanha. O relator da denúncia é o ministro Edson Fachin.

Segundo a acusação, do valor total recebido pelo deputado, R$ 30 mil consistiam em vantagens indevidas para favorecer a empreiteira Engevix em um contrato de crédito com o Banco do Nordeste, avaliado em R$ 260 milhões, para construção de usinas eólicas na Bahia. O inquérito surgiu com a delação premiada do ex-vereador do PT, Alexandre Romano.

“O panorama probatório coletado demonstra robustamente o recebimento doloso de vantagem indevida pelo deputado federal José Guimarães, mediante o pagamento de dívidas pessoais por terceiros. A propina foi recebida em razão da atuação do parlamentar perante a presidência do Banco do Nordeste do Brasil, de sua indicação e sustentação política, para viabilizar a concessão de financiamento de acordo com os interesses da empresa Engevix”, argumenta a PGR.

O procurador pede que o acusado seja condenado e perca o mandado, além de ter que devolver R$ 1 milhão aos cofres públicos devido aos valores desviados e pagar uma multa de mais R$ 1 milhão por indenização e danos morais.

loading...



Deixe seu comentário

Os comentários do site MonólitosPOST tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.