TV Monólitos: Concursados lotam fórum de Quixadá durante audiência sobre concurso público

por | Destaques, Notícias, Regional

Embora o prefeito Ilário Marques tenha tentado de todas as formas adiar a audiência na justiça para tratar sobre a anulação do concurso público realizado pela prefeitura de Quixadá, a audiência aconteceu na noite desta quarta-feira (06) no Fórum Desembargador Avelar Rocha.

Presentes no local para testemunhar a favor dos concursados estavam o ex-prefeito João da Sapataria, o ex-prefeito interino Antonio Welington, o Ci, e o ex-procurador do município Dr. Antônio Carlos Pinheiro Júnior. Já contra o concurso público estavam o ex-vereador e atual secretário Pedro Baquit, o ex-presidente da Câmara Augusto César, o Duda, o vereador Laércio Oliveira que não foi notificado, porém foi arrolado como testemunha contra os concursados.

As testemunhas foram ouvidas pelo Juiz da 3ª Vara da Comarca de Quixadá, Dr. Roberto Nogueira Feijó, contudo devido ao tempo ficaram algumas para uma nova audiência que foi marcada para o dia 24 de janeiro. Ausência sentida foi de algum representante do SINDSEP – Sindicato dos Servidos Públicos.

A sede da justiça estava lotada de pessoas que estudaram e com muito esforço conseguiram passar no certame, e, até hoje, esperam que essa situação angustiante tenha um fim, enquanto esse dia não chega,  eles permanecem firmes na luta pelos seus direitos.

A TV Monólitos esteve no local e realizou várias entrevistas, assista a reportagem.




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. Na audiência do ex prefeito e no depoimento João disse que não sabia que estava assinando a publicação do Concurso, quer dizer João melou a vara e cagou o pau.

  2. Venceremos em nome de Jesus!!!

Deixe seu comentário

Os comentários do site MonólitosPOST tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.