Prefeitura de Quixadá pretende gastar quase 700 mil reais em “aluguel” de câmeras para algumas escolas

por | Destaques, Notícias, Política

Gastos que poderiam ser evitados é um problema que atinge várias prefeituras pelo país, em Quixadá não é diferente. Ainda mais porque os números assustam. É que mais uma licitação realizada pela “gestão inteligente, governo justo” chama a atenção da população quixadaense, especialmente em razão do seu elevado valor com a contratação do serviço. Desta vez, foi o pregão presencial PP2017/041 de responsabilidade da Secretaria de Educação, objetivando alugar equipamentos de segurança eletrônica para serem instalados em apenas 46 escolas do município, na biblioteca pública, num centro de formação, no Conselho Municipal de Educação, na garagem dos ônibus escolares e na sala de monitoramento de alarmes e imagens, ou seja, 51 estabelecimentos. A bagatela do aluguel chega a quase R$ 700 mil reais.

Vale frisar: O certame, apesar do alto valor, não se destina a compra de câmeras de segurança e acessórios de instalação, mas apenas ao serviço de locação desses equipamentos. Além disso, as câmeras não abrangerão os pontos considerados críticos da cidade de Quixadá, mas tão somente algumas escolas municipais.

Outro ponto que agrava a polêmica, é que já se comenta na cidade que a principal intenção de instalar as câmeras de filmagens nas escolas do município seria para “vigiar” os servidores, pois ficaria mais fácil a gestão, em tempo real, conferir todos os passos dos professores e demais servidores. A notícia já se espalhou pela cidade e está causando um enorme constrangimento e desconforto entre os servidores que jamais imaginavam ser vigiados e perseguidos através de filmagens. E tudo isso tem razão de ser porque todos já associam à questão com a fama de perseguidor do atual prefeito de Quixadá, sobretudo com quem não apoia os seus atos administrativos.

Mais um ponto que desperta a indignação das pessoas é que mesmo por um valor bastante elevado, conforme a ata da licitação, somente uma empresa compareceu para concorrer, no caso a própria empresa vencedora do certame, Construtora Araújo LTDA – ME. Chega a ser difícil acreditar que ninguém apareceu para concorrer, pasmem, a uma licitação de locação de câmeras de quase R$ 700 mil reais, em plena crise econômica e de desemprego, e realizado por uma das principais prefeituras do Estado do Ceará. Além de tudo, coincidentemente, foi a mesma empresa que realizou a famosa obra que ficou conhecida como “latada do feijão”, com oito estacas de cimento por quase R$ 30 mil reais. Por isso, como explicar a ampla divulgação de uma licitação presencial valiosa em um município do porte de Quixadá e só aparecer uma empresa para concorrer?

Outro ponto crítico usado pela gestão é a justificativa para a contratação do serviço: “Tendo em vista a necessidade de atendimento das demandas das Unidades Gestoras junto ao Tribunal de Contas dos Municípios — TCM como entrega mensal do SIM (Sistema do lnformações Municipais), além de outras atividades assemelhadas junto a este órgão, bem como no treinamento o orientação dos servidores desta Administração Publica na execução dos procedimentos exigidos polos órgãos de controle estadual e federal, se faz necessária a contratação do objeto do presente termo”, diz a licitação elaborada pelo Executivo quixadaenses.

Detalhe: o TCM é um órgão extinto e que tipo de treinamento será dado aos professores no uso das câmeras? A sociedade precisa ficar mais atenta aos gastos da administração municipal, objetivando proteger o dinheiro dos contribuintes, e, ainda, cobrar dos gestores uma administração pública que ofereça os serviços necessários à população, em vez de realizar gastos desnecessários e exorbitantes.

Vale frisar que se o prefeito continuar renovando o contrato para o serviço até o final do seu mandato serão mais de R$ 2 mi (dois milhões) repassados à empresa contratada para o serviço. Além disso, se não renovar mostrará falta de planejamento, pois qual realmente é a finalidade deste serviço? Por que contrata-lo agora e daqui a 12 meses, por exemplo, não? 

Preço de equipamento semelhante no mercado

Para se ter uma ideia, a Prefeitura alugará uma média de 340 câmeras, distribuídas em 51 estabelecimentos e de acordo com empresas especialistas na área de segurança e instalação de equipamentos de segurança, o custo de compra de todas estas câmaras já instaladas e com tempo de uso de aproximadamente quatro anos, é em media R$ 250,00 cada. Levando-se em consideração que é necessário DVR, HD, fontes, conectores e cabos o custo total sairia para Prefeitura, em média, R$ 100 mil e os demais equipamentos, como sirene, rack, TV’s, computadores e licenças de uso da Microsoft (que é questionável, pois a empresa contratada estaria sublocando um produto que não é seu) não custariam mais que R$ 50 mil, ou seja, mais uma vez nada de justo e nada de inteligente no Executivo da Terra dos Monólitos, uma vez que ela joga para população um custo de mais de R$ 500 mil a mais para contratação do serviço, que, diga-se de passagem não tem nada de essencial e nem tampouco é uma aquisição, mas um aluguel, algo temporário.




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. Bom dia povo Quixadaense, sou filho da terra. Fica a minha indignação com mais essa barbárie do nosso Prefeito Ilario Marques. Com essa LICITAÇAO das Câmeras é VERGONHOSO se ter que pagar por um serviço de aluguel, no meu vê ele poderia comprar todo o material e contrata uma empresa para instalar as câmeras. 700 mil. / EU VI QUANTO O MUNICIPIO DE QUIXADA RECEBEU DE BRASILIA EM 2017 – 109.000.000,00

  2. Gostaria de lembrar que estas câmaras era uma das reivindicações feitas pelo sistema monólito de comunicação a algum tempo atrás, dizendo que era de grande importância para a segurança do município e das pessoas.E o gestor anterior não conseguiu fazer sendo criticado por isto. Agora que as câmaras são instaladas existe a desaprovação por parte daqueles que antes reivindicavam. Vai entender.

Deixe seu comentário

Os comentários do site MonólitosPOST tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.