Vergonhoso: Prefeito de Quixadá atrasa salário e deixa prestadores de serviços em situação crítica

- por
  • Compartilhe:

Quando muito se comenta que esta é uma das piores gestões da história de Quixadá, tal fato se justifica pelas aberrações que ocorrem dia após dia no âmbito de administração municipal. Uma delas é atraso salarial de vários servidores que prestam serviço na Prefeitura deste Município e que, além de serem humilhados em decorrência da inércia do prefeito Ilário Marques (PT) que não paga em dia nem dá satisfação sobre o assunto, ainda são totalmente abandonados pelo Sindicato dos Servidores Públicos, que, até agora, não deu uma só palavra a favor dos trabalhadores prejudicados.

Umas das servidoras que está trabalhando, mas não está recebendo e que preferiu não se identificar com medo de retaliação, enviou um áudio suplicando ajuda para o Sistema Monólitos de Comunicação dizendo o seguinte: “Eu trabalho pra prefeitura e recebo pela empresa FD, tô três meses sem receber. Será possível, Prefeito, olhe isso aí, se você botou a gente pra trabalhar assim, mas faça com que essa empresa pague agente. Já dei várias viagens, eles passam dizendo pra mim que, é culpa da secretaria de educação, depois é da empresa, não sei mais nem o que é que eles vão resolver dessa história. Disseram que iam nos pagar até o dia dez e até hoje”.

Na verdade, o que acontece é que o prefeito contratou a empresa privada F.D. Empreendimentos a fim de que esta realizasse as contratações de prestadores de serviço para trabalhar na prefeitura. Essa forma de contratação, se deve esclarecer, tem sido combatida por Tribunais de Contas e pelo Ministério Público, pois existe entendimento de que esse tipo de terceirização seria uma fuga com o intuito de burlar os limites de gastos públicos com a remuneração de pessoal nas prefeituras. Além disso existem suspeitas de que a contratação da empresa tenha sido uma forma de burlar a decisão da justiça para que a prefeitura se abstenha de contratar temporariamente.

Mais grave ainda é a situação, tendo em vista que os servidores que trabalham na prefeitura de Quixadá por meio desta empresa estão com seus salários atrasados em três meses, numa situação de total descaso e abandono, como se Quixadá fosse uma cidade sem lei e sem prefeito. Como se isso não bastasse, os prestadores de servidores ainda tiveram que amargar na atual gestão o corte salarial em quase cinquenta por cento em suas remunerações, tendo em vista que um professor, por exemplo, deve ganhar um piso salarial em torno de R$ 3.200,00 por 200 h/a, mas em Quixadá só recebe mais ou menos R$ 1.900,00 por 200 h/a, em total desacato a lei federal do FUNDEB e aos próprios servidores temporários. Afinal de contas, cadê o dinheiro do FUNDEB que estava aqui, que entra mensalmente nas contas da prefeitura?

Para completar, alguns servidores temporários que preferiram não se identificar revelaram que mesmo diante de tanto desmando administrativo e humilhações com os temporários, o sindicato dos servidores não “levanta uma pena” para promover a defesa dessa questão e denunciar esse descaso no Ministério Público, na Procap e no TCE. Alguns dos prestadores de serviços afirmam ainda que o sindicato chega a alegar que as pessoas contratadas temporariamente não são filiadas ao sindicato e por isso não pode fazer defesa. Porém, o argumento de que não é possível lutar pelos direitos dos temporários porque não são filiados não passa de uma grande balela, pois é do conhecimento de todos que o sindicato já foi visto promovendo atos públicos e manifestações intituladas de “Fora Temer” e “Lula Livre”. Será se o presidente Michel Temer ou o ex-presidente Lula também são filiados ao SINDSEP?

Tentamos contato com a empresa FD Empreendimentos, porém a sede da empresa estava fechada quando nossa equipe esteve no local. A secretária de educação disse que na sexta-feira autorizou o pagamento do mês de março, o que, segundo ela, seria a pendência da sua secretaria.

Na realidade, o Município de Quixadá vive atualmente uma situação indisfarçavelmente caótica, pois nunca tinha ocorrido um alto grau de sofrimento de todas as partes. Sofrem todos os funcionários: sofrem os concursados que se encontram trabalhando e não tiveram o reajuste em seus vencimentos, sofrem os prestadores de serviços que estão com os seus salários atrasados, e, pasmem, sofrem os que ainda deverão assumir, pois os aprovados no concurso referente ao edital 001/2016 tiveram que acionar a Justiça para tentar obrigar o prefeito a convocá-los e até agora nada. Já os temporários, além do atraso salarial de três meses, Ilário Marques promoveu o corte salarial dos professores prestadores de serviços num duro e certeiro golpe na inteligência dos profissionais do magistério, ou seja, além da queda, o coice!




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. SUGESTÃO: NÃO SOU PARTIDÁRIO E SEMPRE ACOMPANHO O MONOLITOS POST, MAS ULTIMAMENTE AS MATERIAS ESTÃO MUITO LONGAS E CANSATIVAS, VOCES DEVIAM IR LOGO AO PONTO E RESUMIR A NOTICIA. FICA MELHOR PARA O LEITOR E EM CONTRAPONTO CRIAR UMA COLUNA PARA A LINHA EDITORIAL E DE OPINIÃO PROPRIA, FICARIA MUITO MELHOR PARA O LEITOR ESCOLHER ENTRE LER UMA INFORMAÇÃO E DISTINGUIR DE UMA OPINIÃO DE VOCÊS QUE FAZEM (AO QUE ME PARECE) OPOSIÇÃO AO ATUAL PREFEITO. MAS É MUITO BOM PARA A DEMOCRACIA TER ESSA DIVERSIDADE DE INFORMAÇÃO EM DIFERENTES ANGULOS. PARABÉNS.

  2. Deveria ser denunciado ao fantástico naquele quadro: “Cadê o dinheiro que estava aqui?” Aí poderia ser que ele começasse a pagar pelos crimes contra a população e os servidores de Quixadá

Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.