Funcionário fantasma da gestão afastada por suspeita de corrupção ameaça de morte prefeito de Quixadá

- por
  • Compartilhe:

À medida que o prefeito de Quixadá afastado por denúncia de corrupção, Ilário Marques, passa mais tempo fora do poder porque não consegue uma liminar da justiça, o ânimo de seus apoiadores se acalora. Correligionários e amigos do petista já desafiaram a justiça, fizeram duras críticas à oposição, mas, agora, a rede social de pessoas ligadas a Ilário virou espaço para um crime tipificado no artigo 147 do Código Penal: Ameaça.

O alvo do crime é o atual prefeito do município, João Paulo de Menezes Furtado, que assumiu o cargo após o titular ter sido afastado por suspeita de comandar esquema de corrupção dentro do Executivo quixadaense. O ameaçador é o ex-radialista Gomes Silveira, que sempre agrediu as pessoas nas redes sociais, como o prefeito de Choró, Marcondes Jucá e um ex-vereador de Quixadá. Ainda em seu leque de agressões, nem os aliados do próprio gestor afastado foram poupados.

O ex-radialista é fiel defensor de Ilário, mesmo após ele ter sido condenado por improbidade administrativa. Como nunca negou a postura da defesa do prefeito afastado por qualquer custo, Silveira ataca o atual chefe do Executivo quixadaense sem se preocupar com as consequências. Ele chamou João Paulo de golpista, como se ele é que estivesse sido afastado por comandar esquema de propina e ameaçou de morte ao dizer que “Se prepara o que vem pra vc não é bom…”.

Nos bastidores da política local, comenta-se que além de sair em defesa de Ilário, Gomes Silveira estaria chateado com João Paulo por ele o ter exonerado de um cargo em que recebia, mas não trabalhava. Ou seja, o ex-radialista é um dos investigados no escândalo sobre a existência de funcionários fantasmas da gestão petista.

A população de Quixadá ficou assustada com o caso. Prints das agressões cometidas foram propagados em diversos grupos de Whatsapp. Após o fato, os quixadaenses cobram uma investigação do Ministério Público e da Polícia Civil. Já o Ministério Público do Ceará, tendo em vista o que apurou de provas na operação “Fiel da balança”, deverá pedir a imediata prisão de Ilário Marques. A atitude deve acalmar os ânimos dos quixadaenses que desde agosto estão vendo as redes sociais do município ser palco de propagação do ódio dos aliados do petista afastado.




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. O Povo só tem o que merece
    votou nele agora aguenta. é só 4 anos
    como dis Tiririca ( ABESTADOS )
    KKKKKKKKKKKKKKKK

  2. SÓ CADEIA NÃO RESOLVE. É PRECISO RECUPERAR OS BENS QUE POR VENTURA TENHAM SIDO SURRUPIADOS DA SOFRIDA CIDADE DE QUIXADÁ.

Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.