Desorganização: Ao saber que foi nomeado pelo prefeito de Quixadá, sem sequer assumir por um dia, secretário pede exoneração

- por
  • Compartilhe:

O prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT), desde que assumiu a chefia do Executivo, em janeiro de 2017, compara sua gestão com a do antecessor, João da Sapataria, querendo demonstrar ser melhor, mas, na prática, pelo menos administrativamente, não tem sido muito diferente. Além de ter sido afastado do cargo sob suspeita de corrupção, agora, também, nomeou, um secretário que sequer assumiu por um dia a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seduma).

O diretor técnico da Seduma, Gladson Barbosa, só soube de sua nomeação para secretário da pasta pelo Monólitos Post, no último dia 27, após a veiculação da matéria “Nepotismo influenciou eleição para Presidência da Câmara Municipal de Quixadá”, ou seja uma semana após o ato ter sido assinado pelo alcaide quixadaense.

Ao saber do fato, Gladson Barbosa recusou o cargo, o que fez com que o prefeito revogasse a portaria de nomeação, no dia 28 de dezembro, do primeiro secretário da história do município que ocupou o cargo sem sentar na cadeira de gestor e sem sequer assinar um documento.

Agora, além de ter sido o primeiro prefeito a ser afastado por suspeita de comandar suposto esquema de corrupção, o petista é o primeiro a nomear um secretário que não assumiu, o que revela que, autoritariamente, o chefe do Executivo, quer que as pessoas aceitem as suas ordens e desejos sem serem consultadas com antecedência. Com a atitude, o que Marques conseguiu foi apenas demonstrar sua personalidade e a desorganização da gestão.

Ainda no dia 28 de dezembro, o alcaide tornou sem efeito o a portaria Nº 20.002/2018 que revogava a designação de Higo Carlos para responder interinamente pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, fazendo com que o ex-vereador continue respondendo pela Seduma. Nos próximos dias, o prefeito deverá nomear o titular da Seduma. Comenta-se nos bastidores que a secretaria servirá para abrigar um aliado vindo do gabinete da deputada estadual Rachel Marques que não conseguiu ser eleita para uma vaga na Câmara Federal, nas eleições de 2018.

 




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.