O prefeito de Quixadá, a falta de gestão, o Eudásio Barroso e o fundo do poço

- por
  • Compartilhe:

O prefeito de Quixadá diz que “a ideia de fechar o Eudásio Barroso é ridícula. E que a ação serviria apenas para matar com requintes de crueldade pobres em estado terminal, muitos dos quais recebem os últimos cuidados médicos da vida e qualquer medida de conforto medicinal internados ali”. É nítida a falta de humanidade. Pior, é nítida a falta de ética ou até mesmo de moral. Quem viu a matéria ou as matérias na TV, sobre o atual e constante descaso em que vive Quixadá, vê estudantes espremidos em ônibus, nem vamos falar aqui das horas que passam em pé a espera do transporte indigno! Vemos a decadência de um hospital, que agora, segundo a administração municipal, serve, digamos, para o “conforto” (sic) dos que recebem os últimos cuidados…

Os tais pobres em estado terminal, estão entre ratos, baratas e todo tipo de insetos; agonizam entre bactérias e outros agentes infecciosos que certamente já prejudicaram e agravaram quadros de doentes não tão graves. Sepcemia é o nome que a prefeitura não dá a sujeira e a falta de materiais básicos naquela unidade.

Não é só lá, é em toda e qualquer repartição pública municipal que se vá, tem a falta do básico como regra. Falta desde o papel, para o administrativo, o transporte para os alunos, e até o remédio para o paciente.

Dia desses, falava o “prefeito”, sobre o padrão Unimed da saúde quixadaense. Talvez por falta de oportunidade, não falou ele do padrão Suíça das ruas de nossa cidade, ou sobre o padrão Ari de Sá das nossas escolas.

Ele não é um mentiroso, ou será o maior mentiroso de todos? Você, cidadão de bem, pessoa que anda entre as trilhas(sic) da cidade, que precisa passar horas na espera do atendimento público municipal, sabe melhor que ninguém que o “prefeito” mente.

Quixadá já figurou entre as 10 maiores cidades do estado. Hoje, padece nas mãos de um ator de quinta categoria, cercado por, para dizer o mínimo, de meia dúzia de sanguessugas incompetentes que nunca souberam o que é trabalhar, pois sempre viveram de sugar o imposto nosso de cada dia.

E assim vamos nós, à espera de um… Não, não precisamos de um milagre, ver e aprender com os erros vigentes, já nos basta.


Por: Herley Nunes
Email: monolitosquixada@gmail.com




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. Estou passando semana Santa aqui,estou perplexa com a quantidade de buracos na cidade a estrada do Cedro em estado total de abandono, cidade tomada de lixo ,quanto ao hospital é a realidade nua e crua de descaso com a população,isso é triste ,se Quixadá não tem homens comprometidos,a população tem q tomar a frente indo para as ruas,não se pode baixar a cabeça é preciso gritar em alto e bom tom Fora Ilario,fora Ilario

Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.