Numa perseguição sem fim, prefeito de Quixadá entra com mais um pedido para anular concurso e demitir empossados

- por
  • Compartilhe:

Tudo leva a crer que a novela sobre a perseguição do prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT), aos concursados deverá se prolongar até que o gestor consiga seu objetivo, ou seja, a suspensão da homologação do concurso público, parando assim as convocações que foi obrigado pela justiça da comarca do município a realizar, e, ainda, através de uma suspensão e por meio de decreto, exonerar os recém empossados. Isto porque, no dia 23 de maio, o prefeito, através de seus procuradores, apresentou um Pedido de Efeito Suspensivo Antecedente a Apelação.

Na peça, a prefeitura afirma que o juiz da 3ª Vara foi precipitado e que decidiu homologar o certame apenas movido por pressão social. Além disso, acusou o magistrado de ter engessado a máquina pública. A gestão ainda confidenciou que o prefeito apenas convocou os concursados pelo fato de existir a ordem judicial, e deixou claro que não seria essa a intenção da administração petista.

No documento, a administração municipal revela que os servidores recém empossados geram um “verdadeiro descontrole financeiro” na gestão. E ainda, demonstrou que a Prefeitura de Quixadá encontra-se em dificuldade financeira, o que não condiz com o que propaga a gestão que exalta as contas públicas, neste ponto o governo local constantemente entra em contradição, pois para realização de festas populares informa que a prefeitura tem suas contas equilibradas, mas quando se trata de investimentos no demais serviços públicos declara que a situação financeira do município é calamitosa.

Os procuradores confidenciam que caso o poder público municipal tenha que empossar todos os candidatos, a prefeitura deverá entrar em colapso financeiro, contudo, esquecem de informar que o Relatório de Acompanhamento Gerencial  mostra que ao final de 2018, mesmo com as convocações de alguns concursados, ainda existem 1.349 pessoas contratadas de forma temporária, ou seja, um número bem superior as vagas existentes no concurso.

A peça revela algo estarrecedor. A intenção do prefeito em demitir todos os recém empossados. Segundo o pedido, os concursados, caso seja reformada a sentença, deverão perder seus cargos e terão prejuízos financeiros.

O Pedido de Efeito Suspensivo mostra mais uma vez que Ilário Marques nunca procurou o diálogo com os concursados. Ele sempre deixou bem claro que sua intenção era de aniquilar o concurso público, dificultando a vida de pessoas preparadas para assumir cargos públicos prestando um serviço de qualidade a população. Agora resta aos concursados acreditar na Justiça porque o prefeito prefere lotar os cargos públicos com seus apadrinhados políticos.




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. A própria petição dirigida ao tribunal pode ser entendida pela existência de Procuradora e Procuradores Jurídicos, com o cargo sub judice, em virtude de ocuparem de forma indevida, haja visto, existir o Concurso Público e Decisão Judicial que os Cargos Públicos devem ser ocupados pelos Concursados. No caso do Cargo de Procurador a vaga está no Concurso Público para que possa ser ocupada e assim rege a Lei Brasileira. Este cargo está sub judice e não em questionamento, mas, para devidamente ser ocupada somente por quem foi aprovado no Concurso Público. Assim, a sua ocupação é de forma indevida, segundo, a Lei, o Concurso Público e a Decisão Judicial. Até mesmo na Inglaterra toda aquela apresentação era somente para ganharem muito tempo, meses, e com isso não receberem os refugiados e não assumirem obrigações perante à União Européia, somente direitos, e, direitos totalmente questionáveis, assim, só tiveram vantagens, lá e cá, aqui, o tempo está contado em anos.

  2. Gente,

    Cadê os vereadores,que fazem oposição a esse prefeito? Porque vocês não tomam uma providência em favor dos concursados?Isso é desumano,na hora de vocês,pedirem votos,num instante sabem bater na porta da população,mas na hora de fazer algo por ela,nesse caso em especial aos concursados,vocês,parecem que viram as costas,não façam isso.

Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.