TV Monólitos: Em confusão generalizada, população de Quixadá se revolta contra projeto que cobrará taxas e impostos na zona rural

- por
  • Compartilhe:

A sessão da Câmara Municipal de Quixadá desta quarta-feira (5) foi marcada por uma confusão generaliza, inclusive com a agressão a uma mulher. O motivo da confusão foi  o projeto de lei que modifica perímetro urbano dos distritos, o que poderá fazer com que a população passe a pagar mais impostos. Os quixadaenses estão revoltados com a gestão municipal e com os vereadores que pretendem aprovar o projeto de autoria do Executivo.

Logo no começo da sessão, as pessoas que estavam presentes se revoltaram porque a mesa diretora não colocou para votação os projetos de leis que poderão fazer com que os moradores dos 12 distritos de Quixadá passem a pagar o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), além do aumento da conta de energia e da taxa de iluminação pública. Faixas com críticas aos parlamentares foram levadas a sessão, bem como gritos de corruptos e covardes foram ditos por populares.

A partir daí o clima na “casa do povo” ficou tenso e acalorado. A movimentação, tanto no plenário como do lado de fora, era intensa, sobretudo, de pessoas que estavam revoltadas com os vereadores da base do prefeito. Foi neste momento que a senhora Valéria Pompeu foi agredida pelo namorado da filha da esposa do vereador Guto da Glaudiesel. A mulher agredida foi responsável pela denúncia que levou ao afastamento do parlamentar, em novembro de 2018. Ele foi acusado de exigir que ela “rachasse” o salário com ele.

Na Câmara, o que se comenta, é que as pessoas ligadas a Guto ficaram com raiva de Valéria Pompeu porque ela segurava um cartaz que dizia: “Vereadores, tá mais que provado 70% de vocês são corruptos pois votam projetos contra o povo. Que sejam presos como foi o presidente dessa casa (vergonha)”. Após a confusão, a polícia foi chamada para conter os ânimos, uma vez que a Câmara Municipal não tem segurança. A mulher agredida prestou queixa e espera a ação da justiça.

Várias pessoas da que estavam presente durante a confusão, já confirmaram que marcarão presença na sessão desta quinta-feira (6). Além disso, pessoas que têm comércio perto da Câmara Municipal e lideranças locais usaram as redes sociais para informar que irão ao Legislativo quixadaense contra a aprovação do projeto.

Assista reportagem da TV Monólitos




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.