Ceará: Polícia Civil prende mãe e padastro que mataram criança de um ano e dez meses

- por
  • Compartilhe:

Uma ação rápida da Polícia Civil pôs fim ao mistério do suposto rapto de Maria Esther Farias Campelo, de um ano e dez meses. O corpo da criança foi localizado, na manhã de hoje (21) em um terreno, próximo ao local que a mãe tinha dito que a criança tinha sido raptada. A mulher e seu companheiro foram presos em flagrante pelo homicídio e pela ocultação do cadáver. Os detalhes do trabalho policial foram divulgados em coletiva de imprensa, na sede da unidade policial, no bairro Pajuçara, em Maracanaú.

Ana Cristina Farias Campelo (25), sem antecedentes criminais, e Franciel Lopes de Macedo (30), que já responde por ameaça, foram presos após a Polícia Civil interrogá-los sobre o suposto rapto de Esther. O casal havia noticiado falsamente o rapto da criança, no fim da tarde de ontem (20). Diante das investigações desenvolvidas pelo 29º Delegacia de Polícia, com o apoio de equipes policiais do Núcleo de Homicídios da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, do 20º Distrito Policial e do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), o casal resolveu confessar o crime e apontou para a Polícia onde o corpo estava escondido. Com a informação, os policiais seguiram até um terreno na localidade de Macacos, em Pajuçara, onde o corpo de Maria Esther foi localizado. A menina estava envolta em um cobertor.

De acordo com a polícia, em depoimento, Franciel Lopes confessou que ele e a companheira agrediram a criança na noite de segunda-feira (19) porque ela chorava muito e com frequência. Após as agressões, eles deitaram a vítima e foram dormir. Na manhã seguinte, eles perceberam que a menina já estava sem vida. Com a confirmação da morte, o casal resolveu então simular uma versão de rapto. A dupla foi autuada em flagrante por homicídio qualificado, falsa comunicação de crime e ocultação de cadáver.




Comentários

Os comentários abaixo não representam a opinião do Monólitos Post; a responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. prisão perpetua para esse monstros

Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.