URGENTE: Tribunal de Justiça nega mais um pedido de liberdade e Ivan Construções continuará preso

- por
  • Compartilhe:

Os advogados do presidente da Câmara Municipal de Quixadá, de Ivan Construções, entraram novamente com pedido de Habeas Corpus e o Tribunal de Justiça do Estado negou, o pedido nessa segunda-feira (07). Para a defesa do chefe do Legislativo quixadaense, ele não representa prejuízo as investigações da operação “Casa de Palha” e das denuncias feitas no decorrer da operação comandada pelo Ministério Público. “O paciente se encontra preso sob o fundamento de garantir as investigações, desde 24 de abril de 2019, porém, o Parquet já ofereceu três denúncias em seu desfavor, as quais se encontram em prazo para resposta à acusação, conforme espelhos processuais anexos e tabela abaixo, inexistindo falar em eventual prejuízo às investigações pela soltura do investigado”, disse a defesa.

Ivan Construções está preso desde o dia 24 de abril, quando da deflagração de uma das fases da operação “Fiel da Balança” e da primeira fase da “Casa de Palha”, que investiga fraudes em licitações tanto no Legislativo como no Executivo quixadaense e que encarcerou, além de Ivan e do genro do prefeito de Quixadá, Ilário Marques (PT), outras cinco pessoas envolvidas no “esquema criminoso” investigado pelo órgão ministerial. Desde que foi preso, Ivan vem tentando o deferimento de Habeas Corpus, mas não tem obtido êxito pelas gravidades das acusações e das denúncias feitas pelo Ministério Público.

Na decisão desta segunda-feira, a desembargadora Marlúcia de Araújo Bezerra disse que é imprescindível ouvir o Ministério Público, ” bem como aguardar o parecer ministerial, permitindo a esta relatoria uma valoração mais segura dos fatos e provas apresentados…  Assim, por cautela, indefiro o pleito liminar”, decidiu a relatora.

Mesmo sendo apontado pelo Ministério Público como um dos líderes do esquema de fraudes em licitações no Legislativo e no Executivo quixadaense e com diversas provas colhidas e acostadas aos autos, Ivan Construções permanece na Presidência da Câmara Municipal. Em sessão realizada no último dia 21 de agosto, os vereadores da base aliada do Ilário Marques, por determinação do alcaide, tiveram maioria e votaram pela permanência de Ivan Construções na chefia da Câmara Municipal, mesmo ele tendo sido afastado do cargo pela justiça pelo prazo de 180 dias. A população agora, aguarda o desenrolar dos fatos. No próximo dia 24, o petista completará seis meses preso. Veja abaixo a decisão do Tribunal de Justiça.

 




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.