Servidora pública é presa em flagrante ao receber dinheiro para “manter cidadã” no cadastro do Bolsa Família

- por
  • Compartilhe:

Após uma denúncia anônima na Promotoria de Justiça de São Benedito, a servidora municipal Thaís Ferreira Jorge de Sousa, com lotação no Centro de Referência de Assistência Social I (Cras), no bairro Monsenhor Otalício, foi presa em flagrante, nesta terça-feira (12), após solicitar dinheiro para manter uma cidadã no cadastro do programa “Bolsa Família”.

De acordo com o Ministério Público, por volta das 10 horas da manhã, a Promotoria de Justiça recebeu uma ligação anônima relatando o fato e que a entrega da quantia de 300 reais aconteceria em poucos minutos. Um servidor do MPCE dirigiu-se imediatamente ao local apontado pelo denunciante e presenciou o crime no momento exato da entrega de valores e deu voz de prisão à servidora. Um “pacote” foi entregue pela vítima à funcionária pública e o seu conteúdo foi confirmado posteriormente.

A Polícia Militar foi acionada, os envolvidos foram direcionados à Delegacia e a servidora pública foi presa e autuada em flagrante pelo crime de corrupção passiva (Art. 317 do Código Penal). O promotor de Justiça Oigrésio Mores explica que, segundo o artigo 301 do Código de Processo Penal, qualquer cidadão tem o poder de anunciar a prisão de uma pessoa que cometa flagrante delito. Não é necessária a presença da autoridade no momento do flagrante, basta o simples anúncio.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.