Abandonado por seus aliados e sem advogado, juiz determina que Defensoria Pública represente Ivan Construções

- por
  • Compartilhe:

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) nos últimos anos viu seus principais dirigentes envolvidos em escândalos de corrupção e alguns deles foram parar na cadeia, como por exemplo o seu principal líder José Dirceu. No entanto, o partido sempre se mobilizou para ajudar seus filiados presidiários, chegando inclusive a realizar vaquinhas virtuais para arrecadação de valores para patrocinar suas defesas.

Em Quixadá, a história é bem diferente. Após o Ministério Público deflagrar as operações “Fiel da Balança” e “Casa de Palha”, que levou a prisão e o afastamento dos principais caciques petistas local, a principal liderança da legenda, o prefeito Ilário Marques, abandonou Ivan Construções, que sempre o deu apoio e era considerado um de seus braços direitos, tanto que foi colocado por ele no segundo cargo mais importante do município, o de presidente da Câmara Municipal.

De acordo com documentos que o Monólitos Post obteve com exclusividade, os advogados que representavam o chefe do Legislativo renunciaram a defesa de Ivan Construções no último dia  09 de dezembro. Com isso, o Juiz respondendo pela 3ª Vara da Comarca de Quixadá, Rogaciano Bezerra Leite Neto, determinou que um dos defensores públicos do estado amparasse judicialmente o petista.

“… e à vista do princípio da ampla defesa e do contraditório, nomeio como defensor do acusado Francisco Ivan Benício de Sá o(a) Defensor(a) Público(a) atuante nesta Comarca, para patrocinar a sua defesa nestes autos de ação penal, devendo ser intimada pessoalmente para oferecer resposta à acusação, no prazo legal, de logo lhe concedendo vista dos autos”, disse o magistrado na decisão.

Ivan Construções está preso há quase oito meses, e responde a pelo menos seis denúncias criminais oferecidas pelo Ministério Público no decorrer das operações. Segundo o órgão, as investigações seguem em curso, com análise da documentação apreendida, sendo provável a apresentação de novas denúncias criminais.

A população quixadaense estranha o fato do prefeito Ilário Marques ainda não ter se posicionado publicamente sobre a prisão de seu principal aliado, vale destacar que as operações do Ministério Público tem como alvo, também, a prefeitura municipal de Quixadá, na medida em que investiga fraudes em licitações na gestão e ainda o suposto pagamento de propina oriundo do serviço de coleta de resíduo sólidos no município.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.