Em ano marcado por perseguição e corrupção, quixadaenses aguardam esperançosos por mudança em 2020

- por
  • Compartilhe:

O quixadaense tem o que comemorar hoje, 31 de dezembro de 2019? Talvez por ser o último ano desta administração, ou melhor ainda, o último ano do maior malfeitor do município, sim.

Seja sincero com sua consciência, Quixadá poderia estar melhor? Quando assumiu em 1993, o atual prefeito era jovem, idealista; ninguém diz que fez uma péssima gestão, pelo contrário, muitos elogiam e dizem que foi sua única boa administração a frente da prefeitura de Quixadá. Após essa época, aparentemente, aquele que era contra tudo e contra todos, parece ter esquecido o grande coração e a competência que dizia ter. Ele não foi mais o mesmo.

Quixadá se tornou a terra do faz-de-conta e da falta de amor pelos quixadaenses.

Mas quatro anos após deixar a prefeitura, em 2001, ele voltou; ainda não era o “papai”, mas era a mãe que alimentava seus filhos, principalmente aqueles mais fanáticos. Foram mais duas administrações e nada de novo. Nenhum legado para chamar de seu. Apenas colecionando desafetos.

Quando “saiu” e deixou seu eleito, logo mostrou quem era, quis mandar e desmandar… foi convidado a se retirar, saindo pela porta de trás. Calou-se quando Quixadá teve sua maior perda, o hospital regional. Disse ele, à época, que “não me chamaram”. Simples assim. Deixou de lado, não só a parte que é “cega” em perceber sua face obscura, mas deixou toda a população abandonada. Ele é ou não é o líder da cidade? O maior prefeito da história? Mas calou-se quando fomos deixado de lado. Os verdadeiros lideres aparecem quando mais precisamos, nos momentos mais difíceis. Além de covarde, seria ele frouxo?

Mas a sorte lhe persegue. Mais uma administração péssima e ele volta como salvador. Porém, agora, não vem sozinho. Vem com aquele que mais o odiava, mais dizia quem ele realmente era, seu eterno e sempre inimigo. Contaram uma história: “Temos que esquecer as diferenças e ajudar a cidade”. Mas, só quando interessa? Ah Quixadá sem sorte. Talvez seja isso, acreditarmos na tal de sorte e começarmos a ver a competência, ou melhor, a incompetência.

O atual prefeito nunca fez outra coisa que não fosse política, mas política que beneficiasse ele e os seus babões de sempre. Ah, Quixadá sem sorte…

É um petista o maior perseguidor do trabalhador, seja ele o verdureiro ou o funcionário público. Prefeito, encontre algum funcionário que lhe dê um elogio, que encontraremos dez vezes mais que lhe desabone. O homem é uma fera pra perseguir os mais fracos!

E a corrupção? Esta tornou-se o prato da casa nesta atual gestão. Quem diria, de ficha suja a chefe de… Vamos evitar o acesso de raiva na cidade.

Quixadá quer festa? Sim! Felizes com o ano novo? Não, esperançosos. O quixadaense de bem, aquele que acredita em quem tem bom coração, não vota em condenado em várias instâncias. Não votará no maior mentiroso que já apareceu nesse chão. O coisa ruim, tinhoso. Queremos mais e melhor. Merecemos coisa melhor que isso. Chega de corruPTos.

Que venha 2020 e com ele uma chuva de bênçãos para lavar a alma sofrida desse povo. Aproveite e escolha com o coração, pois com o bolso já se mostrou que é uma furada…


Por: Herley Nunes
Email: monolitosquixada@gmail.com




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.