Polícia Civil prende três suspeitos de participar do assassinato de assessor da prefeitura de Senador Pompeu

- por
  • Compartilhe:

Flávio Uchoa foi assassinado no dia 26 de dezembro de 2019 (Foto: Reproduação Facebook)

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Senador Pompeu e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul), resultou nas prisões de três suspeitos de participação na morte de Cícero Flávio Uchôa do Nascimento de Idairã (22). O crime ocorreu, no dia 26 de dezembro de 2019, em Senador Pompeu, no Sertão Central do Ceará. As capturas ocorreram nessa segunda-feira (17).

Além de mandados de prisões preventivas, os policiais civis também cumpriram mandados de busca e apreensão nas casas de dois suspeitos. As ações ocorreram na cidade onde o crime foi registrado, bem como no município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. Jackson Alves Pinheiro (35) e Ilderlando Lopes Braga (22), conhecido por “Lorin” foram presos no bairro Caracara por força dos mandados de prisão representados mediante investigações da Polícia Civil.

Na casa de “Lorin”, a Polícia Civil apreendeu uma munição calibre 38, além de outros materiais como celular, notebook e pendrive. Com isso, ele ainda foi autuado em flagrante por posse de munição de arma de fogo. Outro fato que chamou a atenção é que Jackson Alves já havia sido preso no ano de 2016 pela morte do inspetor de Polícia Civil, José Cláudio Nogueira (51), também em Senador Pompeu. Os dois foram conduzidos à unidade regional da Polícia Civil e agora se encontram à disposição da Justiça.

Mandante preso em Aquiraz

O terceiro preso foi Francisco David Paulino Fernandes(31) – com passagem por crime ambiental – que foi encontrado pelos policiais civis no bairro Picão, em Aquiraz. De acordo com as investigações, os três participaram da morte de Cícero Flávio Uchôa, no bairro Nova Brasília, em Senador Pompeu. O fato ocorreu após uma discussão envolvendo a vítima e Davi Paulino, que é apontado como o mandante do homicídio. Assim como os demais partícipes, o suspeito também se encontra à disposição da Justiça.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.