INACREDITÁVEL: Em áudio, pessoas ligadas ao prefeito de Quixadá incitam violência e dizem que deputado vai dar “uns tabefes” no vice-prefeito

- por
  • Compartilhe:

Todo e qualquer gestor público deve ter como uma de suas principais características a capacidade de promover a paz social, como uma forma de preservar o bem comum. No entanto, há documentos indicando que na atual gestão do município de Quixadá foram praticados atos de incitação à violência e ao ódio contra os que pensam de maneira diferente e contra adversários políticos.

Para comprovar esse absurdo, em uma interceptação telefônica autorizada pela Justiça durante a “Operação Casa de Palha”, que investiga crimes de desvios de verbas na prefeitura e câmara, foi flagrada uma conversa onde uma pessoa diz que era bom uns quatro caras para dar um sumiço em um empresário que denunciou o prefeito por corrupção e ainda acrescenta que o deputado Osmar Baquit disse que poderia dar “uns tabefe” no vice-prefeito, João Paulo.

Confira os trechos dos áudios: “HNI diz pra DEUSIDETE que aquele infeliz da empresa é um vagabundo e ele merecia era uns 04 caras bom dá um sumiço nele, HNI diz que o vagabundo levou a denúncia pro promotor que ILÁRIO tinha pedido propina a ele pra campanha da RACHEL (…) HNI diz que esse JOÃO PAULO é um vagabundo e que ele não presta pra nada não, e o OSMAR disse pra HNI que reze pra não se encontrar com ele porque se ele perder a paciência dá uns tabefe nele, (…)”

Como é possível perceber, a referida conversa dispensa maiores comentários. É muito grave o diálogo dessas pessoas. Uma coisa é alguém discordar de um ponto de vista, outra bastante diferente é falar em quatro caras bom para dar um sumiço em alguém e em agressões físicas. O pior de tudo é descobrir que isso ocorreu entre pessoas vinculadas a atual gestão petista.

Curiosamente, em outro trecho da interceptação telefônica, a mesma pessoa que aparece no diálogo da violência foi flagrada em outra conversa reclamando que caso Ilário fosse afastado do cargo pela justiça, poderia deixar de receber a quantia de R$ 19.000,00. “(…)FILHA pergunta pra DEUSIDETE pelo trabalho; DEUSIDETE diz que está mais ou menos; FILHA pergunta sobre o prefeito se ele está em más lençóis; DEUSIDETE diz que está e se ele sair DEUSIDETE diz para a filha que vai perder R$ 19.000,00 de um serviço que ele fez; FILHA diz pra DEUSIDETE que vai orar pra ILÁRIO não sair, (…), disse o interlocutor”

Diante de realidades como essas, é muito importante lembrar que 2020 é ano de escolher novamente os prefeitos que irão governar os municípios pelos próximos quatro anos. Cabendo alertar que é bom não esquecer que voto pede paz, voto não pede violência.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.