Ex-prefeito de Quixadá se recusou a tirar moradores do Jean Silva da lama; saiba o motivo

- por
  • Compartilhe:

 

Os bastidores da política nem sempre é revelado, no entanto o Monólitos Post, com exclusividade, teve acesso a documentos que revelam que políticos que diziam “querer bem” a seu povo, utilizam o discurso apenas para se manter no poder.

Um documento da Caixa Econômica Federal deixa claro que milhares de quixadaenses mais humildes deverão ser prejudicados, acreditem, pela falta de uma simples assinatura, pois, essa rubrica seria responsável pela liberação de mais de hum milhão de reais que seriam destinados ao saneamento básico e a pavimentação de todas as ruas do assentamento Jean Silva.

Atualmente, os moradores têm que conviver com lama, esgoto a céu aberto, falta de estrutura nas ruas e com isso ficam sujeitos a doenças e uma péssima qualidade de vida. Mesmo sabendo de toda essa caótica situação, o ex-prefeito de Quixadá, Ilário Marques, não foi sensível e, segundo, a Caixa, se recusou a assinar o documento que concretizaria o sonho das centenas de famílias que moram no local.

O fato é que o ex-prefeito teria até o dia 31 de dezembro de 2020 para assinar o convênio, no entanto, a derrota nas urnas demonstrou que o “amor” do ex-alcaide pelos quixadaenses não passava de mera ficção. Com a atitude, Marques demonstrou tentar atingir dois objetivos: se vingar dos quixadaenses pela derrota, e tentar impedir que Ricardo Silveira emplaque mais uma grande obra na Terra dos Monólitos.

Ocorre que, em dezembro de 2020, Ricardo Silveira, após ter sido eleito, procurou o deputado federal Domingos Neto para começar viabilizar importantes obras para o município, como esta que beneficiaria o assentamento Jean Silva. O parlamentar conseguiu junto a Caixa Econômica Federal dois convênios, um no valor de R$ 968.019,00 (novecentos e sessenta e oito mil e dezenove reais), e outra no valor de e R$ 238.856,00 (duzentos e trinta e oito mil e oitocentos e cinquenta e seis reais), cujo recursos seriam destinados a melhorias naquela área da cidade.

A população do Jean Silva, pela atitude de Marques, ao que parece continuaram sofrendo diariamente a falta de políticas públicas capazes de mudar a realidade da vida dos quixadaenses, uma rotina que eles convivem há cerca de uma década.

O Monólitos Post procurou a Prefeitura de Quixadá, que através da Procuradoria do município informou que está tentando reverter a decisão através da justiça para garantir a realização do sonho dos moradores do assentamento.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.