Ceará: Ao tentar matar a mulher, homem tem 70% do corpo queimado e é preso pela polícia

- por
  • Compartilhe:

Celular encontrado parcialmente queimado (Foto: PCCE)

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu um homem acusado de feminicídio no interior do Ceará. Segundo a PCCE, após o recolhimento de oitivas e indícios, a polícia representou, junto ao Poder Judiciário, pelo mandado de prisão preventivo em desfavor de um homem de 52 anos. Ele já havia sido capturado pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) quando tentava fugir após ter mais de 70% do corpo queimado durante a ação criminosa. O caso foi registrado na noite desse domingo (11).

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito foi até a casa de sua ex-companheira, que reside no município de Amontada. No local, ele despejou gasolina ao redor da casa da mulher e ateou fogo. As chamas não atingiram a vítima, pois esta percebeu o forte cheiro do combustível e imediatamente saiu do cômodo em que estava. Além disso, ela foi avisada no mesmo dia por parentes do próprio suspeito, que receberam áudios enviados por ele e que davam indícios que o homem estava prestes a cometer alguma investida criminosa contra a mulher.

Durante a ação de atear fogo no imóvel, o suspeito teve mais de 70% do corpo queimado pelo fogo. Ele ainda tentou fugir por um matagal, mas os militares saíram em diligência e o capturou. Em razão das lesões no corpo e da gravidade, ele precisou ser imediatamente socorrido. A partir daí, a Polícia Civil iniciou as diligências e colheu materialidade suficiente para embasar o mandado de prisão preventiva pelo crime de tentativa de feminicídio em desfavor do homem.

O mandado foi deferido pelo Poder Judiciário e, às 11 horas desta segunda-feira (12), a autoridade policial já estava com a decisão em mãos. Agora, o suspeito, que se encontra sob escolta policial em uma unidade hospitalar, será conduzido a uma unidade do sistema prisional após receber alta médica.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.