Defesa Civil contrata 35 rotas para Operação Carro Pipa em Pedra Branca e Monsenhor Tabosa

- por
  • Compartilhe:

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Ceará (Cedec) do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) realiza a contratação de pessoas físicas e jurídicas para contemplarem a Operação Carro Pipa, nos municípios de Monsenhor Tabosa, e de Pedra Branca. A iniciativa acontece por meio do Fundo de Defesa Civil do Estado do Ceará (FDCC) com a contratação de 35 pessoas físicas e jurídicas, credenciadas e sorteadas para formação de cadastro de reserva. A assinatura dos contratos ocorreu na última sexta-feira (13), na sede da Cedec, no bairro Jacarecanga.

“A operação ocorre todos os anos, atendendo a solicitações de municípios afetados pela seca ou estiagem no Estado do Ceará. Com essas contratações, serão assistidos mais de 21 mil cearenses, distribuídos em 35 localidades”, ressaltou o capitão André Sousa do CBMCE, gerente do FDCC.

Trinta e cinco rotas serão contempladas por três meses, com contratos a serem renovados por mais um mês. Na Operação Carro-Pipa, foram contratadas 23 rotas para o município Pedra Branca e 12 para Monsenhor Tabosa. A previsão é que os municípios sejam atendidos a partir de setembro. A iniciativa recebeu investimento de dois milhões de reais oriundos do FDCC da Cedec.

“A Cedec aguardava a renovação dos recursos para essa operação que acontece a cada seis meses. Com a publicação da Portaria Nº 1.556, de 28 de Julho de 2021, no Diário Oficial da União (DOU), foi possível a publicação da inexigibilidade e contratação dos pipeiros”, explica tenente-coronel Holdayne do Nascimento Pereira do CBMCE, coordenador da CEDEC.

Durante a assinatura, em razão da pandemia da Covid-19, foram seguidas todas as medidas sanitárias previstas na legislação vigente, como o uso de máscara de proteção, distanciamento social e o uso do álcool em gel.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.