Quixadá: Suspeito de furtar dados dados bancários para efetuar compras pela internet é preso pela Polícia Civil

- por
  • Compartilhe:

A Polícia Civil realizou, na noite de quinta-feira (30), a prisão em flagrante de um suspeito de furto em Quixadá. O homem é suspeito de obter indevidamente dados de cartões da vítima para realizar compras pela internet.

Os policiais civis deram início às diligências após o registro de um Boletim de Ocorrência Eletrônico (BOE) na Delegacia Eletrônica (Deletron) por uma vítima de um outro estado, que teve o cartão utilizado para efetuar compras em sites internacionais e aplicativos de entrega de comida. A vítima entrou em contato e comunicou o fato à PC-CE.

Ainda durante as investigações, a Polícia Civil foi comunicada, por meio de um estabelecimento comercial, que uma vítima havia entrado em contato para verificar uma compra indevida realizada no restaurante. Diante disso, os profissionais da segurança se dirigiram ao bairro Carrascal, no endereço onde foram entregues os produtos, que tinham como destinatário Ryan Alves de Oliveira, 19 anos.

Na residência, o indivíduo foi localizado e, com ele, foram encontrados vários materiais como comprovantes de compras, computador, aparelhos celulares, discos rígidos, carregadores e diversos chips de operadoras de telefonia. Diante dos fatos, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante e não reagiu.

Após isso, Ryan e o material apreendido foram levados à Delegacia Regional de Quixadá, onde foram realizados os procedimentos. Na unidade policial, ele foi autuado em flagrante pelo crime de furto mediante fraude por meio de uso de dispositivo eletrônico. A Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Quixadá, segue apurando se o suspeito participou de outros crimes na região, bem como se houve participação de outros suspeitos no esquema ilícito.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.