Hospital Regional do Sertão Central é certificado por promoção e incentivo ao aleitamento materno

- por
  • Compartilhe:

Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) do Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim, unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) gerida pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), recebeu certificado de Reconhecimento pela promoção, proteção e apoio ao Aleitamento Materno realizados no ano de 2021. O selo foi concedido no último mês de janeiro pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH).

Para a gerente do Núcleo de Nutrição e Dietética do equipamento, Marcia Amici, a certificação é um grande incentivo para todo o hospital, mas, principalmente, para a equipe que compõe o PCLH. “Nós, que trabalhamos com pacientes prematuros ou de baixo peso, sabemos da importância e do impacto positivo em alimentá-los com leite humano. O reconhecimento por essa instituição, que é referência nacional, nos motiva a desenvolver novas estratégias para apoiar e promover, cada vez mais, o aleitamento materno e a doação de leite humano”, avalia.

A rBLH, cuja coordenação está sediada na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é uma estratégia da Política Nacional de Aleitamento Materno que visa a coletar, processar e distribuir o alimento para pacientes prematuros ou com baixo peso, além de realizar orientações, incentivar e apoiar a amamentação.

O PCLH do HRSC está habilitado, desde julho de 2021, para receber doações externas de leite materno. O serviço foi estruturado a partir da vinculação do posto ao Banco de Leite Humano da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (Meac), em Fortaleza, que realiza a etapa de classificação e análise do material. Em seguida, ocorre o processamento térmico, a chamada pasteurização. Depois, o líquido retorna para o HRSC, onde é distribuído para os recém-nascidos da Neonatologia.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.