Quixadá: Polícia prende quatro suspeitos de participação em tentativa de homicídio no município de Banabuiú

- por
  • Compartilhe:

 

Quatro homens foram presos após tentativa de homicídio em Banabuiú, no Sertão Central.

Segundo informações da Polícia Militar, por volta das 14:30 horas na cidade de Banabuiú, quatro indivíduos armados de revolveres estavam em um veículo Fiat Strada de cor preta e tentaram matar um funcionário público identificado como Vinicius e seu tio.

Ainda de acordo com a polícia, a vítima disse que um dos acusados chegou perguntando se ele era o Vinicius e foi logo sacando a arma, então a vítima se agarrou com o acusado e seu tio correu com um martelo e o acusado correu e efetuou um disparo de arma de fogo em direção deles, porém nenhum disparo atingiram as vítimas. Logo após o indivíduo entrou no carro evadindo-se do local juntamente com os comparsas em direção a cidade de Quixadá.

Os policiais de Banabuiú tomaram conhecimento dos fatos e começaram a perseguir os suspeitos, e logo informaram o Copom de Quixadá, que de imediato enviou uma viatura da Força Tática de Apoio – FTA – juntamente com a composição do Raio, além da viatura de Quixeramobim que estava voltando da delegacia de Quixadá e se engajou na operação. As viaturas realizaram um cerco no distrito de Juatama.

Ao chegarem a Juatama os indivíduos esconderam o carro e saíram a pé, quando os policiais prenderam os indivíduos na Rua Francisco Moreira de Sousa s/n centro do citado distrito. Os acusados não tiveram suas identidades reveladas pela polícia.

Foi encontrado o carro usado no atentado, e um revolver modelo Taurus oxidado, com capacidade para seis tiros, calibre 38 com cinco cartuchos intactos e um deflagrado, dentro do citado veículo.

Foram conduzidos para Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá os quatros indivíduos, o carro, bem como o revolver e as munições, para procedimentos cabíveis.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.