Concurso para a Cagece é anunciado com 262 vagas e salários que podem chegar a R$ 10.302,00

- por
  • Compartilhe:

Por meio de transmissão ao vivo pelas redes sociais, realizada na tarde desta terça-feira (21), a governadora do Ceará, Izolda Cela, anunciou o primeiro passo para a realização de concurso público para a Companhia de Água e esgoto do Ceará (Cagece). A previsão é que, ao todo, sejam oferecidas 262 vagas mais cadastro de reserva. Neste momento inicial, foi enviada para a Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) o pedido de autorização legal para o reordenamento dos cargos da Companhia, para que, posteriormente, seja possível lançar o certame.

Na oportunidade, a governadora destacou a relevância do concurso público para aprimorar cada vez mais o serviço essencial prestado pela Cagece: “É importante para o fortalecimento de uma empresa como a Cagece, que presta um serviço de extrema importância e que está diretamente ligada ao bem-estar, à saúde e a vida da população. Através de um concurso público, garantimos a entrada de profissionais capacitados para compor os quadros da empresa, com objetivo de que o serviço finalístico seja cumprido da melhor forma possível”.

O concurso prevê vagas de nível superior e técnico, com salários que variam de R$ 4.297,30 a R$ 10.302. Inicialmente, entre as vagas que serão ofertadas após realizadas as formalizações e autorizações necessárias, estão os cargos de Advogado, Analista de Saneamento, Analista de Gestão, Arquiteto, Engenheiro e Médico, para o nível superior. Já para nível técnico, o certame oferecerá a vaga de Técnico Administrativo Operacional com atuação em diferentes formações, a depender do curso técnico profissionalizante necessário para cada área.

Ao lado da governadora durante a live, o presidente da Companhia, Neuri Freitas, reforçou a necessidade da empresa por novas contratações, diante dos desafios do Marco Legal do Saneamento, no qual a Cagece expandirá suas atividades (principalmente para o Interior), com vistas à universalização dos serviços de água e esgoto.

“Tivemos pessoas se aposentando ao longo do tempo e os desafios pela frente são enormes, principalmente no que se refere à universalização dos nossos serviços no interior do estado. Essa autorização veio em um momento muito oportuno da nossa necessidade. A expectativa é que exista muita procura porque nesse momento precisaremos de muitas pessoas qualificadas rumo à nossa missão de universalização dos serviços em todo o Ceará”, pontuou o presidente.

 




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.