Polícia Civil prende acusados de matar adolescente a pedradas e machadadas na véspera do revéillon

- por
  • Compartilhe:

Além de matarem o jovem cruelmente, os acusados ainda divulgaram imagens do crime na internet

A Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio de trabalho investigativo desenvolvido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), elucidou o homicídio que vitimou Wesley Tiago de Sousa Carvalho, 17 anos, morto a golpes de machados, enxadas e pedradas, no dia 30 de dezembro, na Praia do Futuro, em Fortaleza. Dois suspeitos foram presos e os demais envolvidos foram identificados. De acordo com as investigações, o adolescente foi morto por disputa entre integrantes de grupos rivais.

Em menos de uma semana de diligências, as equipes da 1ª delegacia da DHPP, sob a supervisão da delegada Anna Vitória Almeida, conseguiram chegar aos autores do homicídio, desvendando como a vítima foi morta e identificando a motivação do crime. Integrantes de um grupo criminoso rival ao de Wesley armaram uma emboscada para atraí-lo até a Comunidade dos Cocos, na Praia do Futuro, no dia 30 de dezembro. A vítima mantinha um relacionamento amoroso com uma mulher da comunidade, identificada apenas por “Carine”. Por  esse motivo, Wesley foi atraído até o local e rendido pelos criminosos, que iniciaram os golpes de machado e enxada em Wesley. Nas imagens filmadas pelos executores, é possível ver que os suspeitos também arremessam pedras e pedaços de madeira na vítima. Toda a ação foi filmada pela mulher e divulgada na internet. “Carine” é procurada pela Polícia. 

No último domingo (07), em investida da Força Tática , os policiais militares reconheceram e localizaram Luciano Alves de Sousa (21), conhecido por “Peba”, sem antecedentes, na Praia do Futuro. O suspeito foi conduzido para a sede da DHPP e confessou participação no crime. Ainda durante as diligências, uma espingarda calibre 44, com seis munições, foi encontrada na casa dele. O segundo preso trata-se de José Carlos Evangelista dos Santos (23), vulgo “Paulista”, que responde por furto qualificado. Ele foi localizado, preso e levado para realização de procedimento policial na DHPP, onde confessou participação na filmagem do vídeo e do arremesso de pedras e pedaços de madeira na vítima. Ambos os autuados irão responder por homicídio qualificado e organização criminosa. “Peba” também foi autuado por porte ilegal de armas de fogo de uso restrito.

O vídeo com as imagens da morte do adolescente ganhou repercussão na internet sob a alegação de que se tratava de um crime de preconceito de gênero e orientação sexual, o que foi rechaçado durante as investigações. “Os criminosos gravam essas ações para demonstrar superioridade sobre os rivais e acreditam na impunidade, mas, estamos demonstrando mais uma vez que não vamos tolerar esses tipos de crimes. Nossas equipes irão responder com a prisão de todos os suspeitos”, declarou o diretor em exercício da DHPP, George Monteiro.

Todos os suspeitos que aparecem no vídeo foram identificados pela DHPP, além disso, as prisões deles foram representadas junto ao Poder Judiciário. Abraão Johnny Alves de Freitas, “Loirinho”, “Carine”, um adolescente e “Samuel”, apontado como um dos chefes do grupo criminoso que atua na Comunidade dos Cocos, são procurados pela Polícia.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.