Justiça determina internação de mulher com transtorno mental que apresenta risco para tia idosa no interior do Ceará

- por
  • Compartilhe:

A Vara Única da Comarca de Cedro acatou, nessa terça-feira (11), Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público do Estado do Ceará e determinou que o Município de Cedro e o Estado do Ceará internem compulsoriamente em um hospital psiquiátrico uma mulher de 21 anos que possui transtornos mentais e comportamentos inadequados devido ao uso de álcool. De acordo com os laudos anexados pelo MP do Ceará na ação, ela tem se recusado a realizar tratamento psicológico e tomar os medicamentos receitados, o que vem causando riscos para si, para a tia idosa com quem vive e a terceiros.

Segundo o promotor de Justiça Alan Ferreira de Araújo, V.P.N. foi diagnosticada com esquizofrenia e frequentemente é vista perseguindo e insultando pessoas nas ruas de Cedro, aparentando desorientação e surto grave. A mulher chegou a iniciar tratamento no Centro de Referência de Assistência Social (Creas) do município, mas não deu prosseguimento. Ainda de acordo com a ação, a tia de V.P.N. já é idosa e não consegue oferecer os cuidados necessários de higiene, não conseguindo fazer com que a mulher tome adequadamente os medicamentos prescritos.

Diante disso, a Justiça determinou que V.P.N. seja internada em uma unidade hospitalar adequada e que o Município de Cedro e o Estado do Ceará disponibilizem transporte sob a pena de aplicação de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento. A cada 15 dias, a Prefeitura e o Estado também devem informar o laudo clínico da paciente, descrevendo seu quadro de saúde e a estimativa do tempo de internação.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.