Ciopaer realiza o transporte de múltiplos órgãos entre Quixeramobim e Fortaleza; três pacientes serão atendidos

- por
  • Compartilhe:

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), realizou, na tarde nesta segunda-feira (24), um transporte múltiplo de órgãos. A aeronave Fênix 03 foi acionada pelo Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) para auxiliar a captação de múltiplos órgãos (coração, rim e fígado) em Quixeramobim, e transportá-los em direção à Fortaleza, onde atenderá três pacientes em unidades hospitalares diferentes.

O transporte aéreo reduz de 200 para apenas 50 minutos o tempo de deslocamento entre a cidade polo do Sertão Central e a capital cearense. Com isso, enquanto um paciente seguia para a mesa de transplante no Hospital de Messejana, a Fênix 03 atravessava os cerca de 220 km que separam as duas cidades pelo ar. Após o desembarque em Fortaleza, a aeronave realizou um segundo voo em direção à Quixeramobim, onde foram captados um fígado e um rim, para serem transplantados nos hospitais São Carlos e Geral de Fortaleza (HGF).

Conforme a Ciopaer, o acionamento da aeronave partiu do próprio Hospital Regional do Sertão Central. Além disso, essa é a primeira vez em que o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) realiza a captação de um coração em toda a sua história e também a primeira captação de um órgão realizada pelo hospital estadual no ano de 2024.

“Mais uma vez testemunhamos o envolvimento célere e eficiente dos profissionais da SSPDS, cujo envolvimento é de encher os olhos. Graças a todo esse trabalho integrado, conseguimos um tempo recorde de liberação da captação e um transporte célere e seguro dos órgãos ao destino final do processo de transplante”, reconhece o diretor administrativo do Hospital Regional do Sertão Central, Elisfabio Duarte.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.