Polícia captura adolescente de apenas 15 anos suspeito de estupro no interior do Ceará

- por
  • Compartilhe:

Uma resposta rápida da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou, nessa terça-feira (9), na apreensão em flagrante de um adolescente suspeito de praticar um ato infracional análogo ao crime de estupro. O ato infracional e a captura ocorreram, nessa terça-feira (9), em Santa Quitéria. O suspeito, de 15 anos, que já responde por outro ato infracional análogo a estupro, foi colocado à disposição da Justiça.

Por volta das 11h20, uma equipe do 7º Batalhão Policial Militar (7º BPM) da PMCE foi acionada para auxiliar nas buscas de uma mulher, de 57 anos, que se encontrava desaparecida. O esposo da vítima tinha saído para comprar água naquela mesma manhã e, ao retornar, não encontrou a companheira na residência do casal. Por volta das 15h49, a vítima foi encontrada desorientada em um matagal, a cerca de 200m da própria casa, e com marcas de um objeto perfurocortante.

Ao prestarem o socorro à vítima, os policiais militares obtiveram informações de que o autor das agressões seria um adolescente, de apenas 15 anos, e de que o mesmo ainda teria cometido um ato infracional análogo a estupro contra a vítima. Imediatamente, as informações foram repassadas para uma equipe da Delegacia Municipal de Santa Quitéria, unidade da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), que identificou e localizou a residência onde o infrator residia com o pai.

De posse das informações, os policiais civis diligenciaram no intuito de apreender em flagrante o adolescente, que já possuía passagem por ato infracional análogo a estupro, fato ocorrido no dia 10 de maio deste ano. Ele foi conduzido até a Delegacia Regional de Sobral e autuado, pela segunda vez, por um ato infracional análogo ao crime de estupro. O adolescente foi colocado à disposição da Justiça e a vítima segue sob cuidados em uma unidade hospitalar.




Deixe seu comentário

Os comentários do site Monólitos Post tem como objetivo promover o debate acerca dos assuntos tratados em cada reportagem.
O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.